23 July 2012

Sim, Estou de Volta

Minha expectativa de como meu blog seria
Então que, como vcs sabem, eu já tive um blog conhecido como "blog de nicho": me dediquei a ele no ano passado, blogava quase todo dia, a respeito das minhas tentativas de emagrecer. Como eu gosto MUITO de blogar e conheci vááááárias pessoas legais através dele, voltei a postar aqui. Pq aqui eu tenho mais liberdade pra falar das coisas que eu curto, é meio como o que o pessoal gosta de falar em realitty show: "aqui eu sou eu mesma, não estou fazendo tipo, tá tudo filmado, o Brasil tá vendo".

Acontece que o meu blog é... MEU, sacam? Blog pessoal. Tipo diarinho de 5a. série, "hoje ele me deu um bombom e pegou na minha mão". Meu blog tem de tudo: esmaltes, resenhas de alguns programas de TV, tatuagem, vida cotidiana, pedidos de ajuda, declarações de amor, reclamações dos leitores e também do trabalho... Mas tem gente que acha que isso é pouco.

Aqui não é um jornal "formador de opinião". Não precisa, de forma alguma, ter uma função social: eu não escolho quem passa aqui - exceto por uma ou outra postagem que, muitas vezes, é direcionada sim a um público específico (e, nesses casos, eu geralmente INFORMO pras pessoas a quem se dirigem "ei, olha lá no meu blog, escrevi sobre uma coisa que talvez te interesse"). Mas, mesmo nessas últimas, eu não ligo que o pessoal venha aqui comentar. Acho que, se o meu blog não está te agradando, para de ler, simplesmente. Tipo, não precisa nunca mais vir aqui. Quer um blog que atenda à função social? Procura outro, ué.Vai ler a Folha de São Paulo, o Estadão, o Terra ou o UOL.

O detalhe é que, a despeito de eu ser uma pessoa muito legal, muito paciente, muito compreensiva, muito... eu tb tenho as minhas manias, birras, defeitos e "detalhezinhos". Um detalhe que eu NÃO SUPORTO é alguém pedir a minha opinião sobre determinado assunto, e SEQUER OUVIR o que eu tenho a dizer. Me mandar calar a boca (ainda que educadamente) e achar que eu vou simplesmente concordar com tudo que essa pessoa tem a dizer, só pq eu me dispus a ouvi-la. Perguntou "e aí, o que vc acha?" e quando eu começo a responder "acho que não é bem assim, pq veja só...", a pessoa vira e fala "peraí, vc entendeu o que eu disse?" - é a minha deixa pra sair de campo, tirar minha figura da vitrine e deixar o outro se virar.


E, sim... eu dou indireta no MEU blog, pq é MEU blog e quero que a pessoa se toque que, às vezes, ela faz umas coisas insuportáveis. Se ela me manda indiretas em outros lugares, é a minha deixa pra responder. Posso ignorar em alguns momentos, mas quando manda o negócio DIRETAMENTE pra mim, usando minhas próprias citações e fazendo isso de um jeito pejorativo, nojento, repugnante, baixo, pq está se doendo pq não respondi e-mail/telefonema/SMS/chamada no MSN/mensagem no Facebook... É me pedir pra considerar nunca mais falar com essa pessoa. É me fazer pegar um ódio tal, que tudo que eu souber sobre essa pessoa, na minha concepção vai estar errado/exagerado/inadequado. É pedir pra quando ela quiser falar qualquer coisa, por mais corriqueira e ínfima que seja, eu responda com um gesto:

PSIIIIIUUUUU! Cala a boca!
Felizmente, amigos do Blogger e do mundo internético, essa é uma pessoa entre muitas e muitas e muitas outras. É uma pessoa que não quero, de maneira nenhuma, que tenha contato com vcs. É alguém que, se eu pudesse, limaria do mundo virtual. Mas não é assim que as coisas são; não é assim que tudo anda; e não é pq eu tive problemas pessoais com alguém que vcs tb devam ter (embora eu acredite que mais algumas pessoas tenham, sim, problemas parecidos).

Assim, pessoa indesejada: pode deixar de me acompanhar aqui no blog, no Orkut, no Facebook, no MSN, via telefone, por e-mail, sinal de fumaça ou coisa que o valha. Sinto muito ter mantido contato com vc - por mim.

2 comments:

Cambaxirra said...

Gostei da resposta. E olha, meu deus, como tem gente assim como vc descreveu neste mundo! Você está tão certa que nem tenho o que comentar, porque não há mais nada a acrescentar!

Beijo!

Natália said...

NOOOOOOOOOSSA.

Agora fiquei louca desesperada pra saber quem é a pessoa. hoahaoihaoiue

Curiosidade aqui é mato.

Mas, então, tbm acho um coo esse povo que acha que blog tem que ser cultural, tem que ter uma "função social". Ué, o blog é meu, eu faço dele o que eu quiser! Quem não gosta, que não visite! Nunca saí por aí comentando em blogs 'oi, to te seguindo, me segue?'. Nunca chamei ninguém pra ir até lá, pra ler, pra comentar. Vai quem quer. Criei o blog com uma única função: ser meu diário. Um lugar pra desabafar sem ter que escrever à mão, sem ter q criar arquivos no computador. Mas, né, tem gente que não entende.

Isso de virem pedir a opinião e depois não aceitarem a opinião que a gente deu, é um saaaaaaaaco. Passo muito por isso pq sou mega sincera. E, olha, quando eu peço opinião, sempre aceito a dos outros. Sempre entendo o lado do outro, nunca me chateio ou fico com raiva. Mas tem muita gente que só saber ouvir "amém". Fazeroquê, né?