03 July 2012

Pensam que Eu Desisti?

Foto do site do Goodangels.org
Então que eu não desisti de promover o #ReencontroFamiliar da minha tia com a mãe biológica dela. Por esse motivo, cadastrei a história dela no site Goodangels, que é o principal parceiro do SBT em promover os reencontros entre pessoas que não se vêem há muito tempo. Dá pra ver que eles não recebem MESMO muito auxílio financeiro; o site é bem simples, com ferramentas de busca limitadas, mas o que tem de história lá, MEU DEUS!!! Como some gente nesse mundo!

Pra mim, foi um pouco frustrante ver o site, não pelo SITE em si. O que me frustrou foi ver que um trabalho que tem uma importância tão grande, não tem um respaldo financeiro que permita contratar gente PRA ISSO. Eu não sei como funciona a equipe. Não sei como eles avaliam os casos, como entram em contato com as famílias, por onde começam as buscas... Gente, não tem um sistema de 0800 - e, nesse caso, seria uma EXCELENTE ferramenta de comunicação! Imagina que vc mora, sei lá, em Lavandeira - TO, brigou com seu irmão e ele sumiu no mundo. Vc nunca mais teve notícias dele, foi atrás, e só descobriu que ele se mudou, em 1977, para Hulha Negra - RS a briga foi feia, né, olha a distância; mas não tem certeza se ele ainda continua lá.

Pense ainda que vc não tem acesso diário à internet na sua casa, pelos motivos mais variados que existem. Um dia, vc assiste a um programa no SBT, e fica sabendo do trabalho do Goodangels. Vai atrás. Vc vai querer saber do seu irmão principalmente se ele ficou te devendo algum dinheiro, e provavelmente, vai querer acompanhar o caso. Mas, infelizmente, vc não tem como acompanhar pela internet. E ligar pra outro estado, dia sim, outro também, fica muito caro, compromete suas finanças. Com um 0800, isso ia facilitar pra MUITA gente.

O pior é que, como o site é bonitinho, vc vê que os caras estão querendo MESMO melhorar. As chances de encontrar alguém, olhando as histórias narradas lá, com as informações que vc já tem, aumentam muito! Mesmo com um sistema de busca meio limitado (principalmente, para quem tem muitas informações), ainda assim dá pra fazer uma busca legal e, de repente, até encontrar a pessoa que vc está procurando há tanto tempo.

Vale lembrar que, no caso da minha tia, não temos informação do nome da mãe biológica dela - o que facilitaria muito a busca, claro. Ainda mais com a ajuda do Facebook, do Orkut, do Google.

Então, galera, pelo carinho que vcs demonstraram pela história, peço novamente que compartilhem com quem vcs puderem essa história que eu conto aqui. Tem um link ali no lado direito do blog, logo abaixo da Xuxuzada (vcs!), que redireciona pro post do #ReencontroFamiliar. Vamos colocar essa hashtag no Twitter, pra chamar a atenção das emissoras de TV pra história - pq, infelizmente, o poder ao qual muita gente ainda tem que recorrer, não é o Executivo, nem o Legislativo, nem o Judiciário: é o poder da mídia televisiva. E isso, pq é o poder que dá a resposta mais rápida, ainda que não seja 100% satisfatória.

O meu pedido de casamento no Rodrigo Faro pode ficar pra uma outra oportunidade. A minha prioridade, no mundo dos espetáculos, agora, é encontrar a mãe biológica da minha tia. Se, por acaso, alguém da família biológica dela vir a ler este blog, podem ficar tranquilos: ela vai continar sendo minha tia, vai continuar sendo parte da nossa família, não vai querer nada de FINANCEIRO de vcs - só quer conhecer a mãe e os irmãos e os tios e os primos e os sobrinhos (se tiver)... Pq quem tem uma família, sabe o quanto isso é importante.

1 comment:

Natália said...

Acho que tô começando a entender a história...

Bom, boa sorte!

Vou continuar lendo os antigos pra entender melhor e saber como posso ajudar =)