05 June 2012

Quando eu Falo, Neguinho Vem Me Dar Voadora

Quando eu falo do coleguinha morto de fome que trabalha logo ali, neguinho vem me dar voadora. Então que hoje está um perfeito dia curitibano: com uma garoa fininha e gelada, que não parou desde ontem. Imaginem e visualizem a cena.
Curitiba Gelada Assim

Bom, aqui onde eu trabalho tem uma desgraça de uma corrente de ar, que bate justamente... NOS MEUS PÉS. Pé gelado coração quente significa impossibilidade de trabalhar decentemente, é muito empenho. Considerando-se ainda a FORÇA HERCÚLEA que eu estou fazendo esta semana pra vir trabalhar, então... Fato é que, para DIMINUIR o frio e aumentar a sensação que tenho pés; é preciso que as duas portas da cozinha (a que dá acesso a uma área "aberta" do escritório e a que dá acesso ao resto do escritório) sejam fechadas, bem como a porta que dá acesso à garagem. Enfim.

Considerando o quanto eu estou de saco cheio desanimada por várias razões, meu humor está no nível "Fatality Level 18196742138731"; portanto, qualquer coisa meio fora do lugar, qualquer encheção de saco, qualquer coisa mínima que venha, em especial, do coleguinha, me irrita. Não tô podendo, bein.

Aprendi desde criança aquele quadrinho do "abriu? Feche". Se eu passo por uma porta fechada e não vou retornar em seguida, fecho a porta. Ainda mais, porta que dá corrente de ar e congela o escritório. Bom, fato é que coleguinha não consegue entender essa lógica. O que coleguinha faz? Vai até a cozinha, tomar seu café, e deixa a porta aberta. Nem sou contra ele ir lá, deixar a porta aberta enquanto está na cozinha; mas saiu, custa fechar a porta? Em um dia frio? Num lugar que claramente tem ventilação suficiente para que todos possamos morrer de hipotermia?

Bem, coleguinha NÃO FECHOU a porta. Eu tinha assumido a função de "se esse aí não fechar, eu fecho nem que tenha que arrebentar a maldita porta"; mas hj me enchi e falei meio que pra mim: "pow, o rabo tá grande". Cara, eu juro que foi só um desabafo. Nem era pro coleguinha ouvir, pq qdo eu falei, ele já tinha saído do meu campo de visão. Mas não deu 5 minutos, e, adivinha? O bonitão voltou e fechou a porta!!! OLHANDO PRA MIM, EU JURO!

Ou seja, todas as pequenas sacanagens que ele faz (tipo tomar o refrigerante que EU COMPRO), são realmente com o intuito de... sacanear. Se eu reclamei, pra mim, de um fato tão bobo como fechar a porta e o coleguinha voltou e fechou a porta por isso; é pq, môbein, ele saca. Burro, não é.

Posso até estar sendo mesquinha por causa de uma razão tão pouco relevante quanto uma porta fechada. Mas junta isso, um lanche roubado, um refri que não dura um dia (sendo que só eu e outro colega tomamos), uma informação passada errada pro cliente, tudo do mesmo coleguinha; e também conversinhas paralelas e pequenas puxadinhas de tapete de outros coleguinhas. Cara, isso dá uma mer...cadoria federal no meu coração.

Sim, tou me isolando cada vez mais no escritório. Isso não me faz bem. Me deixa triste e desanimada. Mas quem tem amor às suas contas a pagar, aguenta, pq né, ainda não ganhei na Megasena acumulada pra mandar todo mundo ir cuidar das suas vidas.

6 comments:

Inaie said...

Não ganhou na magasena, mas pode começar a procurar outro emprego, onde tem coleguinha decente. Ou pelo menos onde a média de decentes ultrapassa a dos bocós. por que bocó tem em todos os lugares...
eu que o diga!

meu chefe é um babaca

Geíza Bolognani said...

Coisa chata esse seu coleguinha rabudo... merecendo uma dose cavalar de simancol!!!

Karine said...

Tá chata não, Gazzy! É que vai juntando um montão de coisinha que, né?, dá vontade de mandar nego tomar naquele lugar!!!!

Cambaxirra said...

Difícil aguentar com bom humor um coleguinha desses, hein? Só se vc tivesse sangue de barata. Eu tb teria perdido a paciência, principalmente depois de notar que o rapaz é sacana mesmo. Já tive uns colegas assim, a gente tem que contar até um milhão para não dar uma voadora estilo Chuck Norris, afe!

Luana said...

Eu passo pelo mesmo problema na minha sala, nego nao entende que se algo estava de um jeito X nao eh pra ir la mudar

E isso vai acumulando, acumulando e uma hora a gente se irrita mesmo

Fulana said...

ai eu sou igual! desisti de morar com uma menina porque ela sempre comia minha comida, quando ia repor era de qualidade inferior, e aquilo se repetiu mil vezes!